Mudança de verdade? (Leitura da manhã)

16/04/2015 at 11:30 (*Liberdade e Diversidade)

Roberto BotareliRoberto Botareli* / O Estado MS

16/04/2015

medalha-tiradentes-1954-eleger-os-patriotas-14540-MLB4413522157_052013-F

Medalha Tiradentes

O atual governo do Estado de Mato Grosso do Sul (PSDB), para surpresa de qualquer pessoa sensata e democrata, vai homenagear com a “Medalha Tiradentes” o deputado federal, pelo Rio de Janeiro, Jair Bolsonaro. Esta homenagem é dada para aquele que tenha contribuído para a causa da Polícia Militar no âmbito estadual e nacional (segundo artigo 1º do Decreto n° 1542 de 1982). A proposta de homenagem é do Comandante da PM, mas a homologação desta proposta é ato do governador, Reinaldo Azambuja.

Bolsonaro

Jair Bolsonaro (PP)

O deputado é quem reiteradamente tem afirmado em entrevistas à mídia nacional e na Câmara que: se pegasse o seu filho fumando maconha o torturava; que não entraria num avião pilotado por piloto que tenha sido cotista de uma universidade e nem seria operado por médico cotista (negro ou índio); que não permitiria que o seu filho namorasse uma negra, já que isto é promiscuidade; que só tortura e pau de arara servem para presos “abrirem o bico”; que a ditadura militar deveria não apenas ter torturado, mas também ter matado pessoas, incluindo como alvo desta tortura e morte o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, do PSDB, o mesmo partido do governador de Mato Grosso do Sul. Disse ainda que mulher bonita pode ser estuprada sim, as feias não; e para finalizar a lista utilizou-se da tribuna da Câmara para chamar uma deputada de vagabunda.

Nestes relatos, se vê claramente a apologia doentia à violência, ao preconceito racial, de gênero e à tortura. Tanto que este cidadão acabou de ser condenado em R$ 150.000 pela Justiça do Estado do Rio de Janeiro por declarações homofóbicas.

botareli

A condecoração a Jair Bolsonaro envergonha Mato Grosso do Sul. O atual governo fez questão de criar uma Secretaria denominada de “Direitos Humanos, Inclusão Social e Assistência Social”, dirigida pela atual vice-governadora, Rose Modesto (PSDB). Desta maneira, parece que ações assim são somente “para inglês ver”. Ao se calar perante esta condecoração, Rose demonstra que o tal “Direitos Humanos” consta apenas no título do cargo que ocupa e na fachada do prédio em que está sua Secretaria.

O mais grave é que o governador Azambuja jurou cumprir a Constituição Federal no seu ato de posse. Deveria saber que perante ela, homens, mulheres, negros, brancos, índios, amarelos, héteros e homossexuais, são iguais conforme seu artigo 5º.

Também deveria saber que este mesmo artigo diz expressamente que “ninguém será submetido à tortura nem a tratamento desumano ou degradante”, como defende abertamente seu condecorado especial, Jair Bolsonaro.

Um governo somente é de mudanças se os seus atos forem de mudanças. Até 21 de abril, data da suposta homenagem, ainda não confirmada, há alguns dias para corrigir este erro. Tiradentes foi enforcado e esquartejado por pessoas que pensavam e agiam como Bolsonaro. Infelizmente, em Mato Grosso do Sul, esta parte da história ainda não foi assimilada.

*Presidente da Fetems (Federação dos Trabalhadores na Educação de Mato Grosso do Sul).

***

*Comentário do blog: Direita, volver!

*****

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: