Ex-mulher de Waldir Neves ganha salário de quase R$ 15 mil no TCE/MS

07/04/2015 at 15:49 (*Liberdade e Diversidade)

3103waldirslider-1716x700_cAlém de ter a irmã atuando na Assembleia, Neves nomeou sobrinho e ex-esposa para cargos dentro do TCE, presidido por ele mesmo. (Foto: Divulgação TCE).

07 de abril de 2015

Carlos Henrique Wilhelms / O Estado MS

O Tribunal de Contas do Estado não contemplou apenas familiares de políticos e secretários do Governo do Estado. Nomeações feitas esse ano comprovam que o presidente da Corte, o conselheiro Waldir Neves Barbosa (PSDB/MS), agraciou seus parentes de forma direta. Um sobrinho e sua ex-mulher figuram no quadro de funcionários da instituição com cargos comissionados. Os salários do sobrinho e da ex-mulher são de R$ 9,8 mil e R$ 14,7 mil, respectivamente.

No dia 22 de janeiro deste ano, a ex-esposa de Waldir Neves, Alessandra Lareia Ximenes, foi nomeada para exercer o cargo em comissão de Chefe de Gabinete de Diretor Geral símbolo TCAS-203, cujo salário é de R$ 9,8 mil. Todavia, no dia 27 de fevereiro, a ex-mulher do presidente do TCE foi exonerada do cargo anterior e nomeada como Chefe da Secretaria das Sessões, símbolo TCAS-201. Com a promoção, o salário de Alessandra saltou para R$ 14,7 mil.

Já o sobrinho do conselheiro Waldir Neves Barbosa, Igor Nemir Neves, foi nomeado para o cargo em comissão de Assessor Administrativo I, símbolo TCAS-203, da Diretoria Geral de Gestão e Modernização, com remuneração de R$ 9,8 mil. Anteriormente, Igor prestava serviços em comissão de Assessor de Inspetoria.

Os casos de nepotismo no TCE foram denunciados no mês passado por aprovados em concurso e que aguardavam nomeação para que pudessem exercer seus cargos. Dois filhos do deputado Rinaldo Modesto (PSDB) estavam atuando na instituição, enquanto a irmã de Waldir Neves, Vanda Neves Barbosa, está lotada no gabinete do tucano na Assembleia Legislativa. A situação comprovou o nepotismo cruzado entre o Tribunal e a Assembleia.

Ontem, reportagem de O Estado Online divulgou que a filha da secretária estadual de educação, Maria Cecília Amendola da Motta, também foi nomeada para trabalhar no Tribunal de Contas.

***

*Comentário do blog: Agora, me respondam: Como é que o atual presidente de Tribunal de Contas de Mato Grosso do Sul (TCE/MS), Waldir Neves, terá moral para julgar as contas do atual governador do Estado (Reinaldo Azambuja) que é do mesmo Partido dele (PSDB)?

*****

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: