Carnaval em Floripa (Leitura matutina)

23/02/2015 at 09:44 (*Liberdade e Diversidade, Hermano de Melo) (, , , , , , , )

balneabilidadeBalneabilidade das praias de Floripa & Cia

hermano-de-melo-esta3Hermano Melo*

Curtir o feriadão de carnaval em Florianópolis-SC constitui-se num daqueles prazeres da vida que não se esquece facilmente. Não pelo carnaval em si – que, diga-se de passagem, é meio xoxo – mas sim pelas paisagens que aliam montanhas, matas e belíssimo litoral com praias supimpas.

Mas quem resolveu passar o Carnaval em Floripa neste ano de 2015 enfrentou pelo menos duas situações indesejáveis, além de trânsito superengarrafado e da contumaz “invasão argentina”: primeiro, as altas temperaturas próximas a 40ºC e o sol a pino que castigaram a Ilha antes do início do reinado de Momo e o dilúvio que se seguiu, com chuvas torrenciais que fizeram as temperaturas despencarem para a casa dos 23ºC, e que prejudicou a folia e o banho de mar além de anunciar a chegada antecipada do outono.

Segundo, foi o anúncio feito pela Fundação de Meio Ambiente do Estado de Santa Catarina (Fatma-SC) em 13/02, às vésperas do feriadão, sobre as condições de balneabilidade das praias de Floripa e do litoral catarinense. Conforme o levantamento, em Florianópolis, 54% dos pontos analisados estava impróprio para banho e em Balneário Camboriú esse percentual atingiu os 100%!

Em relação ao primeiro item pouco se pode fazer para resolvê-lo, pois não se altera facilmente os desígnios da natureza. Mas é importante frisar que fenômenos climáticos atípicos como esses que ocorrem em Floripa e em outras regiões do País e do Planeta, com excessos de chuvas de um lado e calor e seca do outro – vide a crise hídrica que atinge o sistema Cantareira em São Paulo, hoje com cerca de 8% de sua capacidade de armazenamento – não devem ser debitados apenas na conta da mãe-natureza. Eles resultam também e, em grande parte, da ação predatória do ser humano – desmatamentos, construções indevidas, capitalismo selvagem, etc. – quer se trate de cidades como Floripa, São Paulo, ou Campo Grande, MS.

Quanto ao segundo item – embora mais grave e urgente – reflete também em grande extensão a ação danosa do homem sobre o meio ambiente que o cerca. Conforme o gerente da Fatma-SC, em Balneário Camboriú-SC, onde 100% das praias foram positivas para coliformes fecais e, portanto, impróprias para o banho, a prefeitura implantou 120 km de ‘esgoto cloacal’ – sistema que impede que detritos humanos sejam despejados diretamente no meio ambiente – mas a maior parte da população não aderiu e o esgoto continua a ser despejado “in natura” nas praias do Balneário.

Mas os banhistas que foram à Floripa neste Carnaval contaram com pelo menos uma novidade: a balneabilidade das praias de lá, ou seja, se elas eram próprias ou impróprias para o banho – poderia ser acessada pelo celular ou pelo tablete. Isso porque a Fatma-Sc lançou um aplicativo mobile para plataforma Androide que traz informações da balneabilidade de 199 pontos do litoral catarinense. Para baixar o aplicativo, basta procurar por “Natureza Interativa Fatma” no Google Play ou clicar aqui.

O ideal, porém, seria que os turistas pudessem ir a qualquer uma das praias catarinenses – Moçambique, Mole, Balneário Camboriú ou Ingleses – com ou sem o aplicativo da Fatma – mas não correr riscos de contrair infecções de qualquer espécie e poder curtir, aí sim, as belas paisagens do maravilhoso litoral catarinense. Agora é torcer para que isso aconteça nos próximos carnavais em Floripa.

*Jornalista e escritor

*****

Anúncios

4 Comentários

  1. Flaviano Melo said,

    Interessante, muito interessante seu comentário. Jamais imaginaria que por lá, no sul, o cocô aparecesse diluído com tamanha incidência no litoral catarinense. É isso, nossas mazelas não têm fronteira.

  2. Annthonny Torquatus said,

    O fim de nossas mazelas somente será terá possibilidades quando tivermos uma educação cujo tao conduza o ser humano a sua humanização para emfim começar a praticar o amor incondicional a tudo e a todos. Abraço Estimado Mestre Hermnano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: