Roupas de Guantánamo e de reféns do EI não são coincidência

05/02/2015 at 17:04 (*Liberdade e Diversidade) ()

mundo-eua-isis-roupa-guantanamoImagem parada de vídeo publicado na mídia social que mostra um homem que seria o piloto jordaniano Kasaesbeh, antes de sua execução pelo Estado Islâmico (Foto: Social media via Reuters TV / Reuters)

No momento das decapitações, vítimas dos jihadistas vestiam camisetas laranjas, uniforme dos prisioneiros da prisão norte-americana em Cuba

05 FEV 2015

Reuters / Terra

Um oficial graduado da área da defesa dos Estados Unidos disse não ser uma “coincidência” o fato de vídeos recentes do Estado Islâmico com execuções cruéis de reféns da Jordânia e Japão mostrarem as vítimas usando roupas laranjas, “consideradas por muitos como um símbolo da prisão norte-americana em Guantánamo”.

Brian McKeon, principal subsecretário de políticas de defesa, fez a afirmação durante depoimento em uma comissão do Senado. 

getEI divulga vídeo que mostraria piloto sendo queimado vivo

http://terratv.terra.com.br/trs/video/7750035

McKeon afirmou que o presidente dos EUA, Barack Obama, e sua equipe de segurança acreditam que a continuidade das operações no centro de detenção de Guantánamo “é usada por extremistas violentos para incitar populações locais”.

“Não é uma coincidência os vídeos recentes do Estado Islâmico mostrarem a cena bárbara do piloto jordaniano queimando e a execução selvagem do refém japonês com as vítimas usando a roupa laranja, considerada por muitos como símbolo de Guantánamo”, disse.

jamesfoleyap (1)O jornalista americano James Foley, 40 anos, foi decapitado no dia 19 de agosto de 2014 por militantes do Estado Islâmico. Essa foi a primeira vítima cuja a morte foi gravada pelo grupo extremista e divulgada na internet. Foley havia desaparecido na Síria há quase dois anos. No vídeo, o americano – que estava ajoelhado ao lado de seu executor – disse que os EUA causaram sua morte.

SAIBA MAIS

Obama: Estado Islâmico conduz “barbárie” em nome da religião

Preso no Canadá suspeito de vínculo com Estado Islâmico

Obama vai trabalhar com Congresso para poder usar força contra Estado Islâmico

Líderes mundiais condenam decapitação de jornalista japonês

*****

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: