Coleta seletiva ampliaria vida útil do aterro sanitário de Campo Grande, MS, em dois anos

26/01/2015 at 11:20 (*Liberdade e Diversidade)

2601-aterroPrograma de coleta seletiva foi implantado em 2011 em Campo Grande (Foto: Marcelo Victor)

26 de janeiro de 2015

Leandro Abreu / Jornal O Estado MS

Com a coleta seletiva estagnada desde a implantação em 2011, Campo Grande poderia ampliar a vida útil do aterro sanitário e reduzir os impactos ambientais caso o projeto fosse ampliado, segundo especialistas. Atualmente, com 870 toneladas de lixo são recolhidas das residências da Capital diariamente, das quais apenas quatro toneladas são separadas para a reciclagem.

Inaugurado em 2012, aterro ainda tem três anos de “vida”, segundo a Solurb – responsável pela gestão de resíduos na cidade. Mas, segundo o coordenador do curso de pós-graduação em Gerenciamento de Resíduos Sólidos do Senac Jabaquara, Jorge Rocco, se a coleta seletiva for implantada integralmente e com todas as etapas funcionando, a Capital poderia ter até 40% a menos de resíduo despejado no aterro diariamente.

O especialista estima que a “vida útil” do aterro poderia ser ampliada em até dois anos. “Mas, para isso é preciso conscientizar a população sobre a separação do lixo e precisa destinar corretamente. O que precisa deixar bem claro é o planejamento estratégico, que possui várias etapas. A coleta seletiva é uma ação positiva, mas é um sistema que tem que envolver uma triagem correta e precisa ter logo em seguida a cadeia produtiva de transformação, para que não tenha perda e volte para o aterro”, analisou Rocco.

Ainda conforme o coordenador, o aterro sanitário é a melhor tecnologia existente atualmente, mas a coleta seletiva é a melhor opção a ser seguida para o meio ambiente. “O aterro sanitário é a melhor tecnologia para uma solução dentro da realidade brasileira. As outras são mais caras. Mas, sem dúvida a coleta seletiva bem feita é a melhor opção para a redução na produção de resíduos”, completou.

Professor da UFMS acredita que é possível reciclar até 80% do lixo

Um pouco mais otimista, o coordenador do curso de Tecnologia em Saneamento Ambiental da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), Ariel Ortiz Gomes, diz que há possibilidade de reduzir em 80% o resíduo encaminhado ao aterro.

“Se tivermos uma boa compostagem e reciclagem associada à coleta seletiva, sendo ampliada constantemente, podemos sim aumentar a vida útil do aterro. Não posso precisar algo sem mais dados, mas com certeza a gente tem condições de ampliar a coleta seletiva”, explicou Ortiz.

Recolhimento de recicláveis será ampliado este ano

De acordo com a Solurb, empresa responsável pelo aterro sanitário e coleta de lixo da Capital, a previsão é que ainda neste semestre o serviço de recolhimento de recicláveis de porta em porta seja ampliado. “Falta a conclusão das obras da UTR (Usina de Triagem de Resíduos) e a sistematização total de dados com o prognóstico de novos setores a serem atendidos, com conclusão prevista para meados do 1º semestre de 2015”, informou a empresa em nota.

Diariamente, no sistema “porta em porta”, a Solurb atende 35 mil domicílios em 15 bairros de Campo Grande com quatro caminhões. Indiretamente, a reciclagem ocorre também através dos 60 LEV’s (Local de Entrega Voluntária).

Em um projeto da Semadur (Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano), estimava-se que 35% dos resíduos descartados pela população de Campo Grande poderiam ser reaproveitados, mas hoje a coleta seletiva significa absorve apenas 0,4% de todo lixo produzido na Capital.

No Plano Municipal de Saneamento Básico e Gestão Integrada de Resíduos Sólidos de Campo Grande, de 2012, a prefeitura calculava coletar diariamente 735 toneladas de lixo em 2015, mas a geração é muito maior, hoje são 870 toneladas retiradas de comércios e residências por dia, segundo a Solurb.

*****

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: