Japão confirma veracidade de vídeo sobre morte de refém

25/01/2015 at 09:33 (*Liberdade e Diversidade)

japão 1Premiê condenou o assassinato de Haruna Yukawa e exigiu a libertação do segundo refém japonês em mãos do Estado Islâmico (Foto: Toru Hanai / Reuters)

25 JAN 2015

Reuters / Terra

O primeiro-ministro japonês, Shinzo Abe, condenou o “vil e imperdoável” assassinato de um refém japonês anunciado pelo grupo jihadista Estado Islâmico em um vídeo considerado crível, e exigiu a libertação imediata de um segundo compatriota.

“Tal ato terrorista é vil e imperdoável, condeno nos termos mais fortes”, disse Abe, expressando suas condolências à família do refém assassinado, Haruna Yukawa, provavelmente capturado na Síria em agosto.

Ao mesmo tempo, Abe exigiu a libertação imediata do jornalista Kenji Goto, provavelmente sequestrado pelo EI no final de outubro.

Os líderes dos principais partidos políticos japoneses expressaram sua indignação, enquanto o pai da vítima, entrevistado por canais de televisão, não conteve a emoção.

“Vamos continuar a combater o terrorismo em conjunto com a comunidade internacional”, prometeu o primeiro-ministro.

“O presidente Barack Obama declarou, por sua vez, que os Estados Unidos vão se manter” ao lado de seu aliado japonês para conduzir esses assassinos à justiça e tomar medidas para enfraquecer e, finalmente, eliminar o EI”.

japao 2

Vídeo do EI mostra japonês afirmando que companheiro foi morto

Foto: Twitter

Em visita à Índia, Obama telefonou a Abe para expressar suas condolências e sua “solidariedade com o povo japonês”.

O primeiro-ministro britânico, David Cameron, denunciou “mais uma vez a barbárie assassina desses terroristas”, enquanto o presidente francês, François Hollande, condenou um “assassinato bárbaro”.

O ministro alemão das Relações Exteriores, Frank-Walter Steinmeier, também condenou neste domingo um assassinado “odioso e bárbaro”, expressando sua “compaixão mais profunda para com a família e os amigos da vítima”.

Para o chefe da diplomacia alemã, “este ato bárbaro do Estado Islâmico reforça nossa vontade de continuar, com todas as nossas forças, a lutar contra o terror desumano desta organização”.

Apesar das dúvidas iniciais quanto à autenticidade do vídeo, Abe considerou “elevada” a credibilidade das imagens.

“Temos examinado cuidadosamente as imagens e as análises continuam, mas, infelizmente, acredito que a credibilidade dessas imagens é alta”, disse ele.

“Ainda assim, continuaremos a verificação”, insistiu o porta-voz do governo, Yoshihide Suga.

As declarações de Obama e Cameron também sugerem que seus serviços de inteligência consideraram o vídeo autêntico.

A gravação, de cerca de três minutos, mostra uma imagem fixa de Goto, vestido com um macacão laranja, segurando a foto do que parece ser o corpo de Yukawa.

japao 3

Os dois japoneses aparecem em vídeo do Estado Islâmico

As imagens são acompanhadas por um texto em inglês supostamente lido por Goto no qual recrimina Abe por não ter pago o resgate exigido de 200 milhões de dólares.

Rita Katz, diretora do SITE, o centro americano de vigilância on-line do movimento jihadista, afirmou pouco antes que a gravação foi “postada pelo EI”, embora “não apresente as mesmas características que os vídeos anteriores de decapitações. A montagem foi feito visivelmente de forma apressada e faltam as logos habituais da Al-Furqan Media Foundation, o braço armado midiático do EI”.

japao 4

Japão tenta salvar reféns do Estado Islâmico

A transmissão do vídeo ocorreu cerca de 36 horas após a expiração do ultimato de 72 horas lançado na terça-feira pelo EI, que ameaçou executar os dois japoneses, a menos que recebesse o resgate de 200 milhões de dólares, um valor simbólico que representa o prometido pelo governo japonês aos países afetados pelo grupo extremista.

O governo, que tem recebido muita pressão estrangeiras para não ceder, reafirmou sua intenção de cooperar com a comunidade internacional na luta contra os islamitas, apesar de se limitar a um apoio não militar, já que a Constituição proíbe o Japão de se engajar militarmente.

“Nossa posição não mudou”, reiterou neste domingo Suga.

Neste momento, a prioridade de Abe é “fazer todo o possível para que Goto seja libertado rapidamente”, ressaltou o porta-voz, que pediu “ajuda a outras nações, começando com a Jordânia”, onde está detida Sajida Rishawi, uma iraquiana condenada à morte e cuja libertação o EI reivindica no novo vídeo em troca da liberdade do refém japonês.

SAIBA MAIS

Polícia alemã prende 2 supostos membros do Estado Islâmico

Queda do petróleo pode afetar luta contra Estado Islâmico

Japão tenta negociar libertação de reféns do Estado Islâmico

Estado Islâmico mata jovens por criarem pombos no Iraque

Desvendando o Estado Islâmico

*****

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: