Imagem do dia: MS foi atingido por 129 mil raios em 20 dias

21/01/2015 at 08:58 (*Liberdade e Diversidade)

raios 2

raiosNas últimas chuvas, foi fácil observar os relâmpagos e ouvir os trovões (Fotos: Saul Schramm).

21 de janeiro de 2015

Rodolfo César / O Estado MS

Nos primeiros 20 dias deste ano, 129.753 raios atingiram Mato Grosso do Sul. Foram 33 mil a mais se comparado com o mesmo período de 2014. Os dados foram divulgados pelo ELAT (Grupo de Eletricidade Atmosférica) do Inpe (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais). Do dia 1º ao dia 20 de janeiro de 2014, foram registrados 96.079 raios no Estado.

Essa incidência de raios já causou prejuízo para algumas pessoas, como aconteceu na última semana para produtores da região do Guariroba – distante em torno de 15 km de Campo Grande. Há 56 propriedades rurais na área e muitas sofreram com a falta de energia elétrica desde a terça-feira (13) devido a raios que caíram na rede de abastecimento.

O produtor rural Luiz Henrique Faracco, por exemplo, perdeu 1,7 mil litros de leite. O prejuízo foi de pelo menos R$ 5 mil em um período de uma semana. “Desde a terça-feira (13) tivemos problema com a falta de energia depois da queda de raio. Chegou a ser restabelecida, mas houve nova queda perto do fim de semana depois das chuvas”, comentou Faracco.

Campo Grande é a 2ª capital brasileira com maio incidência de raios

Mato Grosso do Sul é um dos locais no Brasil com maior incidência de raios. Campo Grande faz parte também desse quadro e é a segunda capital brasileira com maior número de descargas elétricas por km quadrado ao ano.

Na cidade, o ELAT divulgou que a média é de 13,43 descargas por km quadrado ao ano. Manaus é a capital com maior incidência, com 13,45 descargas por km quadrado ao ano.

O pesquisador do Instituto de Física da UFMS (Universidade Federal de Mato Grosso do Sul), Moacir Lacerda, explicou que mais importante do que quantificar os raios, é prever onde eles vão cair. “É importante investir em segurança para o cidadão. As pessoas também precisam se prevenir, evitar campo de futebol, as escolas não devem promover atividade recreativa a céu aberto caso o tempo fique fechado”, esclareceu.

Lacerda é um dos especialistas da UFMS em estudos de raios e conduz no instituto do qual é pesquisador um trabalho, em parceria com outros estudiosos, no desenvolvimento de um sistema de previsão de raios.

*****

Anúncios

1 Comentário

  1. canada goose jacket said,

    canada goose news australia immigration form

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: