Dilma Rousseff e Aécio Neves participam de último debate eleitoral hoje na Globo

24/10/2014 at 16:54 (*Liberdade e Diversidade)

Dilma e AécioIIÉ a última oportunidade para eleitor confrontar ideias e decidir voto.

Debate organizado pela TV Globo vai ter 4 blocos e perguntas de indecisos.

24/10/2014

G1

6d4798f669d6b444c0c169cf8347ae2b45c6b971

Na noite desta sexta-feira (24), a Globo realiza, nos estúdios do Projac, no Rio de Janeiro, o último debate entre os candidatos à Presidência da República. Os candidatos Dilma Rousseff, do PT, e Aécio Neves, do PSDB, vão estar frente a frente debatendo as propostas para o Brasil.

“Aquele que tiver dúvida sobre o candidato a dúvida que ele tiver pode ser esclarecida”, afirma um eleitor em Ponta Grossa, no Paraná.

“Ouvindo a proposta de cada candidato assim é bem fácil a gente avaliar e votar, escolher um dos candidatos”, diz um eleitor em Manaus, no Amazonas.

O debate terá quatro blocos. O primeiro e o terceiro são de tema livre. Neles, cada candidato vai fazer três perguntas para o adversário. No segundo e no quarto blocos, os candidatos responderão a oito perguntas feitas por eleitores indecisos, duas por bloco para cada candidato. E no final do quarto bloco, cada um terá um minuto e 30 segundos para as considerações finais.

Ao todo, 70 eleitores indecisos, selecionados pelo Ibope em todas as regiões do Brasil, vão participar do programa ao vivo nos estúdios do Projac, no Rio de Janeiro. São brasileiros de diferentes profissões e classes sociais, mas sem vínculo com partidos políticos.

Eles farão perguntas sobre temas de interesse nacional. Um sorteio determinará qual o eleitor fará a pergunta. A ordem do candidato que responde foi sorteada anteriormente, na presença de representantes dos partidos.

Em todos os blocos, serão 30 segundos para as perguntas, um minuto e meio para as respostas, 50 segundos para as réplicas e 50 segundos para as tréplicas.

É uma última oportunidade para o eleitor confrontar ideias e decidir o voto.

“É o caminho que a gente tem para poder estar decidindo qual que é o melhor candidato a votar”, afirma um eleitor em Belo Horizonte, em Minas Gerais.

*****

Anúncios

Link permanente Deixe um comentário

Festival Universitário da Canção (FUC) começa hoje na UFMS

24/10/2014 at 16:32 (*Liberdade e Diversidade)

FUC começa hoje na UFMSHá 27 anos tinha início o Festival Universitário da Canção da UFMS, com a proposta de revelar novos talentos da música sul-mato-grossense. Hoje (24/10), às 20 horas, acontece a sua 22ª edição no Teatro Glauce Rocha, na própria Universidade Federal. Ver matéria de Raquel de Souza sobre o evento no jornal “O Estado MS” de hoje (24). A entrada é gratuita. Informações: fuc-ufms.blogspot.com.br

Fonte: http://www.oestadoms.com.br

*****

Link permanente Deixe um comentário

Suplicy: “segundo governo Dilma precisa avançar”

24/10/2014 at 14:43 (*Liberdade e Diversidade)

Senador prevê novas manifestações se Congresso eleito, o mais conservador desde 64, tentar barrar avanços que motivaram protestos populares de 2013

by Redação

Entrevista para o Coletivo Candeia

“Precisamos colocar em prática instrumentos de política econômica que elevem o grau de justiça na sociedade”, afirma o senador não reeleito Eduardo Suplicy (PT-SP), sinalizando que, vitoriosa, a nova presidência de Dilma Rousseff deverá ir além desse primeiro ciclo de redistribuição de riquezas da última década – já em esgotamento.

Para ele, as manifestações de junho de 2013 não se refletiram no resultado das urnas. De fato, segundo o Diap (Departamento Intersindical de Assessoria Parlamentar), os parlamentares que assumem em 2015 devem compor o Legislativo mais conservador desde 1964. “Se o Congresso quiser barrar os avanços necessários para atender aos anseios da população, sobretudo dos jovens, pode haver manifestações em maior escala no futuro”, observa.

Nesta entrevista, o senador (até 31 de dezembro) fala sobre as jogadas da bancada ruralista para driblar a PEC que permite desapropriar propriedades rurais com trabalho escravo, sobre o fim do financiamento de campanha por empresas privadas, sobre as coligações partidárias e as necessárias reformas no PT.

*****

Link permanente Deixe um comentário

Charge do Spacca – Observatório da Imprensa

24/10/2014 at 14:16 (Sem categoria)

Spacca-charge

Charge do Spacca no Observatório da Imprensa desta semana (20-24/10). Alguma semelhança com cenas do cotidiano nos dias de hoje?

*****

Link permanente Deixe um comentário

ELEIÇÕES 2014: O ódio é a herança da imprensa (Leitura da tarde)

24/10/2014 at 14:03 (*Liberdade e Diversidade)

logo-observatorio1

logo-observatorio2

 

 

Por Luciano Martins Costa em 24/10/2014 na edição 821

Na sexta-feira (24), dia de encerramento da propaganda eleitoral e do último debate entre os candidatos à Presidência da República, os dois institutos de pesquisa mais considerados pela imprensa declaram consolidada a tendência de vitória de Dilma Rousseff.

Como se trata de prospecção do passado, e diante das oscilações no capital de confiabilidade das pesquisas, ninguém pode dar como definitivas as intenções de voto, porque pelo menos 10% dos eleitores ainda demonstram pouca convicção. Pode-se, no entanto, afirmar que, a se concretizar o que dizem o Ibope e o Datafolha, a mídia tradicional é, neste momento, a parte derrotada no confronto bipartite em que se configuram as eleições no Brasil ao longo deste século.

Como suporte midiático da aliança oposicionista, a imprensa hegemônica é a matriz do radicalismo que domina a disputa eleitoral. A se confirmarem os números dos dois institutos, as grandes empresas de comunicação deverão reunir seus conselhos imediatamente após a eleição, para discutir o futuro.

As análises sobre a virada da candidata petista em cima do senador Aécio Neves, do PSDB, observam com clareza que a presidente da República reverteu a tendência inicial do segundo turno com o recurso da propaganda direta no rádio e na TV. No entanto, nenhum especialista credenciado pela imprensa admite que essa mudança signifique, na prática, a desconstrução do discurso da própria mídia, que em mais de uma década vem injetando na agenda pública uma mensagem de depreciação da política e descrédito das instituições republicanas.

Há corrupção? Certamente há muita corrupção, em todas as instâncias do poder público e em todos os poderes, como uma praga de cupins incrustada no sistema republicano. A origem desse vício é a própria Constituinte de 1988, que reorganizou a República após a ditadura militar, construindo um arcabouço legal à base do corporativismo e providenciando holofotes para o protagonismo de grupos que haviam apoiado o regime de exceção.

A imprensa, como instituição, tem parte da responsabilidade, como demonstrou pesquisa do historiador Francisco Fonseca, professor de Ciência Política da Fundação Getúlio Vargas.

O monopólio da maledicência

Na reta final da campanha, proliferam queixumes de colunistas, editorialistas, acólitos em geral que defendem ferozmente seus espaços na mídia. Eles criticam o que chamam de “baixo nível” da campanha, rezando o credo segundo o qual apenas a imprensa pode criar factoides, explorar meias-verdades, difundir mentiras e estimular o radicalismo entre os ativistas políticos. Aqueles que buscam explicações para o quadro eleitoral que os contraria dão todo o crédito ao marqueteiro-chefe de Dilma Rousseff, negando qualquer mérito à candidata.

Acontece que, ao afirmar que foi a propaganda no rádio e na TV, que fez a defesa agressiva do legado dos governos petistas, a causa da mudança nas perspectivas eleitorais, cada um desses textos está admitindo que as mensagens elaboradas pela campanha da presidente foram capazes de desconstruir, em poucas semanas, aquilo que fora incutido em grande parte da sociedade ao longo de muitos anos por um jornalismo tendencioso, raso, partidário e irresponsável.

Ao descobrirem que não possuem o monopólio da maledicência, muitos jornalistas acusam a campanha de ser maledicente.

Carlos Lacerda ainda é um herói em quase todas as redações e não foram poucas as eleições decididas por manobras da imprensa reacionária. A última delas está em andamento, a partir de mais uma incursão da revista Veja no jornalismo marrom. Mas apenas o Globo (ver aqui) parece disposto a arriscar sua reputação em mais esse factoide: uma suposta declaração do principal acusado no escândalo da Petrobras que é desmentida por seu próprio advogado.

O UOL publicou uma nota e o Estado de S. Paulo não deu credibilidade à notícia.

Agora, convenhamos: alguém acha que se pode ser competitivo numa eleição com frases doces, nos termos em que a imprensa coloca a agenda pública? Se até Marina Silva, tida por muitos como uma espécie de ninfa diáfana da floresta, tem sido capaz de proferir barbaridades com aquele ar de santa em casa de tolerância, por que a candidata que é massacrada pela mídia iria posar de Madre Teresa? Para perder a eleição?

Transita entre a candura e a hipocrisia a ideia de que a política deveria ser um confronto elegante de damas e cavalheiros. Não é, nunca foi, e a imprensa sempre atuou como lança-chamas. Com qualquer resultado no domingo, o ódio que semeou será sua herança.

****

Link permanente Deixe um comentário

Médico é o primeiro paciente com ebola em Nova York

24/10/2014 at 11:43 (*Liberdade e Diversidade) ()

Doctor Quarantined At NYC's Bellevue Hospital After Showing Symptoms Of EbolaHomem limpa área de convivência de prédio de Dr. Craig Spencer, em Nova York Foto: BRYAN THOMAS / GETTY IMAGES NORTH AMERICA / AFP

Craig Spencer estava recentemente na Guiné ajudando vítimas da doença

23/10/2014

Zero Hora

Nova York registrou seu primeiro caso confirmado de Ebola nesta quinta-feira. De acordo com o site do The New York Times, o paciente é um médico que retornou recentemente da Guiné, onde estava ajudando no tratamento de pessoas com a doença.

Craig Spencer foi levado para o Bellevue Hospital Center nesta quinta e colocado em isolamento, enquanto os trabalhadores da saúde se espalharam pela cidade para rastrear pessoas que poderiam ter entrado em contato com ele nos últimos dias. Outro teste será feito pelo governo para confirmar o teste inicial.

Também nesta quinta-feira, ministério da Saúde do Mali anunciou que o país registrou seu primeiro caso confirmado de ebola. Trata-se de uma menina de dois anos de idade que também esteve recentemente na Guiné. Ela foi diagnosticada depois que chegou ao hospital na cidade de Kayes, na quarta-feira. A criança e aqueles com quem ela teve contato estão em isolamento.

VEJA TAMBÉM

Mali tem seu primeiro caso de ebola

Jornal The New York Times defende que EUA revogue a proibição da maconha

Fidel elogia The New York Times por pedir a Obama fim do embargo

*****

Link permanente Deixe um comentário

Ministério Público investiga irregularidade em Aquário do Pantanal

24/10/2014 at 11:12 (*Liberdade e Diversidade) ()

Aquário...Empresa procurou promotoria para denunciar contratação de concorrente sem licitação, e acima de valor de mercado; inquérito foi aberto ontem

O Ministério Público Estadual (MPE) investiga possível irregularidade na contratação de uma empresa que fez a construção das piscinas do Aquário do Pantanal. Segundo o edital 88/2014, publicado na edição de ontem do Diário do MPE, a 29ª Promotoria de Justiça recebeu denúncia de que a seleção que escolheu a Fluidra Brasil Indústria e Comércio Ltda. para o serviço foi irregular. A empresa Terramare Consultoria, projetos e Construção de Aquários S/C Ltda. entrou com pedido de investigação junto ao ministério. O governador nega irregularidade. Ver reportagem completa de Lucia Morel na edição de hoje (24/10) do jornal Correio do Estado.

http://www.correiodoestado.com.br

*****

Link permanente Deixe um comentário

Pesquisas indicam Dilma à frente, mas ‘eleitor volátil’ pode definir virada

24/10/2014 at 10:24 (*Liberdade e Diversidade)

Dilma-Aécio3Datafolha e Ibope apontam vantagem da petista sobre Aécio fora da margem de erro; eleitores que decidem voto de última hora podem definir eleição, segundo analistas.© Fotos: AFP

24/10/2014

BBC Brasil

Renata Mendonça / São Paulo

As pesquisas de Ibope e Datafolha divulgadas nesta quinta-feira apontaram pela primeira vez Dilma Rousseff (PT) à frente de Aécio Neves (PSDB) com uma vantagem que supera a margem de erro – que é de dois pontos percentuais para mais ou para menos.

Segundo o Ibope, a petista tem 54% das intenções de voto, diante de 46% do tucano. Pelo Datafolha, a vantagem de Dilma é um pouco menor, e o placar está 53% a 47% para a atual presidente.

Nas últimas seis pesquisas divulgadas pelos dois institutos, os dois candidatos apareciam em empate técnico – as primeiras indicavam Aécio à frente com 51% a 49% das intenções de voto e a última, o Datafolha divulgado na terça, mostrava Dilma à frente com 52% a 48% – o que, pela margem de erro, significava empate.

Em toda a corrida eleitoral para o segundo turno, esta é a primeira vez que a petista aparece com vantagem considerável sobre o tucano. Para os especialistas ouvidos pela BBC Brasil, isso é fruto principalmente de uma campanha bem-sucedida do PT de desconstrução do candidato Aécio Neves.

“Essa vantagem dela agora provavelmente tem a ver com agressividade da campanha contra o Aécio, que foi submetido ao mesmo tipo de desconstrução que fizeram com a Marina no primeiro turno”, analisou o sociólogo da Unesp Araraquara, Marco Aurélio Nogueira.

“Acho que o PT fez um trabalho que foi bem-sucedido na propaganda eleitoral, ligando o adversário ao nepotismo, à corrupção. E, ao mesmo tempo, conseguiu ressaltar as realizações do governo da candidata”, pontuou o cientista político da PUC-SP, Pedro Fassoni Arruda.

‘Eleitor volátil’

Ainda assim, eles consideram que há chance de virada de última hora do tucano, já que o eleitorado atual tem se mostrado bastante ‘volátil’.

“As pesquisas têm errado muito sistematicamente nos últimos tempos por causa da volatilidade do eleitor, então não dá pra dizer que isso (os índices da pesquisa) vai se refletir na urna. Não dá pra descartar uma virada, mas seis, sete pontos… essa é uma vantagem grande para se reverter”, afirmou Nogueira.

Uma pesquisa do Datafolha apontou que 9% do eleitorado definiu o voto para presidente no próprio domingo do primeiro turno da eleição e, para o cientista político e analista da consultoria Tendências, Rafael Cortez, esses eleitores podem fazer a diferença de novo no segundo turno.

“A gente viu nessa pesquisa que o eleitor está decidindo o voto em cima da hora, quase 10% decidiu no dia da eleição o voto presidencial, isso não é pouca coisa. O custo é cada vez maior, mas a possibilidade da virada ainda existe.”

Apesar dessa ‘volatilidade do eleitor’ que pode decidir a eleição na última hora, o cientista político da PUC-SP considera que as últimas pesquisas indicam uma tendência de crescimento para Dilma Rousseff e de queda para Aécio Neves e, por isso, uma virada no domingo seria pouco provável.

“As pesquisas de opinião servem pra indicar tendências. A Dilma está em alta, vem crescendo de maneira consistente e, ao mesmo tempo, está aumentando a rejeição do eleitorado ao Aécio. Com essa vantagem, não é impossível, mas é muito difícil reverter.”

Segundo o levantamento do Ibope, a rejeição a Aécio Neves cresceu sete pontos percentuais – 42% dos eleitores disseram que não votariam no tucano de jeito nenhum (eram 35% na pesquisa anterior).

Enquanto isso, a rejeição a Dilma Rousseff se manteve em 36%.

Campanhas

Desde o início da campanha para o segundo turno, Dilma Rousseff adotou uma estratégia semelhante a que havia usado antes contra Marina Silva (PSB): a de desconstrução do adversário.

Em suas propagandas políticas e nos debates, a petista relacionou Aécio com práticas de nepotismo e corrupção – citando membros da família dele que trabalham no governo de Minas ou em sua campanha política e explorando a denúncia sobre o aeroporto de Cláudio-MG na fazenda do tio do tucano.

“O tom das acusações da Dilma foi passional, emocional, e isso pega o eleitor desprevenido. Ele acaba cedendo aos impulsos”, disse Nogueira, que ainda citou a força do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na reta final da campanha da petista.

“Esse deslocamento é mais do Lula, do que da Dilma. Ele entrou de vez na campanha dela, a fala dele tem um peso maior. Quando ele chama o Aécio de nazista, fala que ele não respeita as mulheres, isso tem um impacto muito maior do que se ela falasse.”

Restando apenas dois dias de campanha eleitoral, Aécio tem ainda o debate promovido pela Rede Globo nesta sexta-feira para tentar reverter a vantagem de Dilma.

“Existe um impacto do último debate, mas ele não é tão grande. Debates atingem um segmento muito específico do eleitorado. Mas qualquer perda de pontos pode mudar o rumo da eleição, vai ser voto a voto”, analisa Pedro Fassoni Arruda, da PUC-SP.

Para Rafael Cortez, “no primeiro turno, Aécio conseguiu encontrar um tom para mobilizar o eleitorado, ele teve um desempenho importante na última hora”.

“Então esses últimos dias de campanha e o debate podem ter um impacto”.

MAIS DE NOTÍCIAS:

Datafolha mostra Dilma Rousseff à frente de Aécio Neves acima da margem de erro, com 53% das intenções de votos

Estudo diz que grande erupção vulcânica poderá…

Cerca de 120 milhões de pessoas, quase toda a população japonesa, poderá morrer se ocorrer uma grande erupção vulcânica, como a que aconteceu há…

Mali se torna 6º país da África Ocidental a ser atingido por Ebola

MAIS DE BBC BRASIL

Cinco alimentos que fortalecem o sistema imunológico

 BBC Brasil

*****

Link permanente Deixe um comentário

Ciclistas campo-grandenses levam no pedal educação ambiental para comunidade quilombola no MS

24/10/2014 at 09:46 (*Liberdade e Diversidade)

ciclistas

23/10/2014

Munyz Arakaki / Midiamax

Um grupo de 11 ciclistas campo-grandenses foi até o município de Corguinho, a 96 quilômetros de Campo Grande, a fim de reforçar a consciência ambiental na Comunidade Quilombola Furnas Boa Sorte. A iniciativa ocorreu durante o passeio Biking Birding Pedal de Outro Mundo, realizado nos dias 11 e 12 de outubro.

De acordo com a organizadora do passeio, Simone Mamede, o objetivo é interagir com a comunidade com o objetivo de ensinar e aprender. “Todos lá querem aprender, houve muita troca de experiências. Orientamos sobre a coleta seletiva de lixo e aprendemos muito sobre o fortalecimento das relações humanas com eles”, diz.

O engenheiro ambiental André de Oliveira, de 28 anos, destaca a receptividade da comunidade. “É algo contagiante, eles me tocaram com os olhares. Aprendi a respeitar os limites dos outros e pretendo retornar”, conta.

A fotógrafa Vânia Jucá diz que, além de realizar uma atividade física e fotografar a natureza, foi conhecer a comunidade, para saber como eles vivem. “Foi bacana conversar com pessoas mais velhas e descobrir que aquelas terras foram doadas aos negros por gratidão de brancos ao trabalho prestado”, explica.

O passeio também passou pelo Vale do Bugio e pela região dos Ziguratis, famosa pela suposta aparição de óvnis.

Participantes

Entre os participantes, o destaque foi a vinda da argentina Liliana Ponce de Ushuaia. Segundo ela, a bicicleta tem outro tempo de vida que permite explorar outro mundo, como aromas, cores, ruídos e o contato mais próximo com a natureza. “Andar em bicicleta é como voar”, diz.

Observação de animais

Além da interação com a Comunidade Quilombola, o grupo também destaca a observação de aves. De acordo com Simone, os integrantes levaram lunetas e binóculos a fim de avistar e contemplar a beleza dos bichos.

André de Oliveira acentua que teve o prazer de avistar algumas espécies de aves as quais admira. “Eu consegui ver o gavião-pega-macaco e o urubu-rei. O gavião é enorme, gostei muito de vê-lo”, relata.

O grupo se prepara para participar do II AVISTAR-MS, Encontro de Observadores de Aves de MS, que acontece de 6 a 9 de novembro em Campo Grande.

*****

Link permanente Deixe um comentário

Pesquisa SBT MS/Vale confirma liderança de Azambuja no MS

24/10/2014 at 09:14 (*Liberdade e Diversidade)

pesquisa SBTSegundo a pesquisa, candidato tucano está 15,06 pontos percentuais à frente de Delcídio. Ver matéria completa de Zana Zaidan na edição de hoje (24/10) do Correio do Estado. 

http://www.correiodoestado.com.br

***

*Comentário do blog:A pesquisa acima deve ser vista com cautela, pois uma das empresas responsáveis por ela tem interesse direto nos resultados da mesma em nível local (SBTMS).

*****

Link permanente Deixe um comentário

Next page »