Sob gritos de “América Latina Socialista”, Dilma diz “menas”

13/10/2014 at 21:36 (*Liberdade e Diversidade) ()

Dilma - amércia socialistaA presidente elogiou a reeleição do líder boliviano, Evo Morales

13 de outubro de 2014

Fernando Diniz

Terra – Direto de Brasília

Em um discurso em um hotel de luxo vizinho do Palácio da Alvorada nesta segunda-feira, a presidente e candidata à reeleição, Dilma Rousseff, inflou jovens militantes ao elogiar o presidente da Bolívia, Evo Morales, eleito para um terceiro mandato consecutivo.

Evo

Clique no link para iniciar o vídeo

Evo Morales é reeleito para terceiro mandato na Bolívia

“Te cuida imperialista, a América Latina vai ser toda socialista”, gritaram os presentes. Dilma agiu rápido para jogar um balde de água fria: “Ô gente, vou falar uma coisa procês: nem tanto. Como diziam lá no Rio Grande do Sul: menas (sic).”

Dilma discursou na abertura do evento para discutir a consulta popular sobre a necessidade da instalação de uma Assembleia Constituinte pela reforma política. Promovida por entidades da sociedade civil, a consulta informal registrou que 7,5 milhões de brasileiros (97% dos votos) votaram no “sim”.

A presidente defendeu a paridade de homens e mulheres em cargos eletivos, financiamento público de campanha, entre outras propostas. Ao final de sua fala, lembrou da votação “muito consagradora” de Morales.

Apesar de a Bolívia não ser um país associado do Mercosul, a petista lembrou que a nação é parceira e criticou a política externa do PSDB. Dilma falou que os tucanos não valorizaram a América do Sul e o bloco dos Brics (composto por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul), além de lembrar das negociações pela Área de Livre Comércio das Américas (Alca), proposta americana combatida por movimentos de esquerda no final do governo Fernando Henrique Cardoso.

SAIBA MAIS

Frase sobre troca de carne por ovos foi infeliz, diz Dilma

Em charge, cartunista Laerte manifesta apoio a Dilma

Aécio diz que Dilma “está à beira de um ataque de nervos”

Apoio de Marina a Aécio é “compreensível”, diz Dilma

 

*****

Anúncios

Link permanente Deixe um comentário

Morales dedica vitória ‘anti-imperialista’ a Fidel Castro e Hugo Chávez

13/10/2014 at 16:14 (Sem categoria)

Evo MoralesMorales e seu vice-presidente, Álvaro García Linera, teriam vencido as eleições com cerca de 60% dos votos, segundo as pesquisas de boca de urna. © Foto: Martin Mejia/AP

13/10/2014

EFE Brasil

O presidente da Bolívia, Evo Morales, saiu neste domingo à varanda do Palácio de governo para comemorar perante uma multidão sua vitória eleitoral, que dedicou ao líder cubano Fidel Castro, ao falecido líder venezuelano Hugo Chávez, e a todos os governos ‘anti-imperialistas’ do mundo.

Morales e seu vice-presidente, Álvaro García Linera, teriam vencido as eleições com cerca de 60% dos votos, segundo as pesquisas de boca de urna e por contagem rápida divulgada pela imprensa boliviana esta noite, à espera dos resultados da apuração oficial.

Esta prematura comemoração do presidente e suas bases se deve a que na Bolívia, historicamente, os resultados das pesquisas de boca de urna e por apuração rápida coincidem com os dados que o Tribunal Superior Eleitoral divulga após a apuração oficial.

‘Pátria sim, colônia, não!’ cantaram Morales e seus seguidores.

Morales e García Linera, conseguiram, segundo essas pesquisas extraoficiais, um terceiro mandato para o período 2015-2020.

O governante também disse que a vitória demonstrou que na Bolívia ‘não há meia lua, mas lua cheia’, em referência à forma como os políticos opositores autonomistas se referiam às regiões orientais com o apelativo de ‘Meia Lua’.

Pela primeira vez na história, Morales conseguiu a vitória no próspero departamento (estado) de Santa Cruz, antigo reduto autonomista.

Segundo Morales, seu Movimento Ao Socialismo (MAS), ganhou com clareza em oito dos nove departamentos e ainda ‘briga voto a voto’ em um deles, em alusão à região amazônica de Beni, na qual segundo as pesquisas teria vencido o opositor Samuel Doria Medina, que em nível nacional teria obtido em torno de 25%.

O governante se dirigiu à oposição, à qual pediu para não promover confrontos e para trabalharem unidos pela Bolívia.

‘Pela Bolívia suportamos com muita paciência, não há porque comentar ou lembrar (…) Por isso os convocamos (os opositores) a somar, a trabalhar. Têm direito a discordar, mas acima disso está nossa querida Bolívia’, acrescentou.

*****

Link permanente Deixe um comentário

Tufão atinge sul e centro do Japão e deixa 68 feridos

13/10/2014 at 15:54 (*Liberdade e Diversidade)

SupertufãoO tufão Vongfong tocou o solo com força nas regiões sul e central do Japão, deixando um desaparecido (Kyodo/Reuters)

13/10/2014

Agência EFE / Reuters

Tóquio – O tufão Vongfong tocou o solo com força nesta segunda-feira nas regiões sul e central do Japão, deixando até o momento um desaparecido e 68 feridos em 15 províncias do país, informaram as autoridades japonesas.

O supertufão, que se desloca a uma velocidade de 50 km/h, tocou o solo em Kagoshima, na ilha de Kyushu, no sul do país, por volta das 8h30 local (20h30 de Brasília do domingo), segundo a Agência Meteorológica do Japão, que alertou sobre a ocorrência de fortes chuvas, inundações e deslizamentos de terra, durante todo o dia.

Os acidentes produzidos pelos ventos de mais de 100 km/h, as fortes chuvas e ondas de mais de oito metros deixaram pelo menos 68 feridos em 15 províncias do país.

Um cidadão chinês está desaparecido, depois que foi arrastado pelas ondas no domingo à tarde junto com outras duas pessoas, que já foram resgatadas, em um porto do centro do Japão.

Mais de 600 voos foram cancelados até às 18h (6h de Brasília), principalmente em aeroportos do sul do país, enquanto algumas viagens de trem também foram suspensas, informou a emissora pública “NHK”, que dedicou hoje toda sua programação de maneira ininterrupta para a passagem do tufão Vongfong.

A usina nuclear de Fukushima, situada no norte do Japão, anunciou hoje que ativou vários protocolos de segurança devido à chegada do tufão amanhã.

A Tokyo Electric Power (Tepco), responsável pela usina, informou que instalou calhas na parte superior dos tanques que acumulam água contaminada e que também reforçou e aumentou a altura dos diques para evitar os transbordamentos causados pelas chuvas.

Além disso, assegurou que utilizará trabalhadores de maneira preventiva para monitorar as instalações o tempo todo e assim evitar transbordamentos e um aumento na enorme quantidade de água contaminada que se acumula nos porões, um dos principais problemas da central nuclear.

A Mitsubishi Motors, por sua vez, anunciou a suspensão das operações de quatro fábricas no país para proteger a segurança dos trabalhadores devido ao tufão.

A medida afetou os turnos noturnos das fábricas no oeste do país e suas operações serão retomadas na terça-feira de manhã dependendo da situação e do impacto do Vongfong.

O tufão, o 19º da temporada no Pacífico, afetou a totalidade da ilha de Kyushu durante o dia todo e, pela tarde, se posicionou sobre o centro do país, inclusive a cidade de Osaka, a terceira mais populosa do país.

Está previsto que o Vongfong chegue a Tóquio durante a madrugada.

As autoridades locais ativaram os alertas de evacuação para mais de 900 mil pessoas em 13 províncias, enquanto quase 5 mil casas em duas províncias vizinhas da capital sofrem cortes de energia.

Além disso, milhares de escolas do centro e do norte do país anunciaram hoje que o horário do início das aulas amanhã será atrasado para evitar que coincida com o tufão.

Vongfong chega apenas uma semana depois que o tufão Phanfone atingiu com força boa parte do arquipélago japonês, causando nove mortes e deixando três desaparecidos.

tufão no japãoPessoas caminham em meio a forte chuva causada pelo tufão Vongfong, no Japão Kyodo/Reuters

Leia Mais

13/10/2014 | Ciclone mata 24 no leste da Índia e causa temor de inundação

13/10/2014 | Calor intenso ameaça agravar problemas do café e da cana

13/10/2014 | Crise hídrica pode ficar pior em SP com o tempo seco

13/10/2014 | Sobe para 23 o número de mortos por ciclone na Índia

*****

Link permanente Deixe um comentário

Charge do Duke: Marina e Aécio – agrega valor…

13/10/2014 at 13:13 (*Liberdade e Diversidade)

Aécio e MarinaCharge do Duke no jornal “O Tempo” de BH-MG de hoje (13/10). Super!

*****

Link permanente Deixe um comentário

PESQUISAS ELEITORAIS: A imprensa na margem de erro

13/10/2014 at 12:45 (*Liberdade e Diversidade)

Observatório

logo-observatorio2

 

 

Por Luciano Martins Costa em 13/10/2014 na edição 819

A assessoria de imprensa do Ibope faz reparos ao comentário produzido neste Observatório na última segunda-feira (6/10). Sob o título “A pesquisa desmoralizada”, o observador registrava a corrida dos dois institutos de pesquisa mais acreditados pela imprensa na tentativa de aproximar suas previsões da realidade mostrada pelas urnas. Claramente, a análise das intenções de voto às vésperas do primeiro turno desconheceu a onda de conservadorismo que se escondia por trás da maré que queria ser chamada de “nova política”.

Diz o Ibope que não houve erro, porque já no sábado (4/10) seus indicadores apontavam uma ascensão vigorosa do candidato Aécio Neves, movimento de última hora relacionado à tendência de queda da ex-ministra Marina Silva, que vinha sendo registrada desde o dia 2 de setembro. “O que o Ibope não captou foi a velocidade do crescimento dele (…) e, como sabemos, o objetivo da pesquisa não é acertar o resultado, mas as tendências”, diz a mensagem do instituto. A afirmação vem acompanhada dos gráficos divulgados no sábado (4/10) (ver aqui) e dos números da pesquisa de boca de urna feita no domingo (5), dia da eleição em primeiro turno (ver aqui).

Comparando os dois conjuntos, pode-se notar que houve uma percepção de que os votos em Aécio Neves estavam crescendo num ritmo mais acelerado entre sexta-feira e sábado, na véspera da eleição, mas tanto o Ibope quanto o Datafolha ficaram longe dos números finais, com diferenças inadmissíveis. Mesmo na boca de urna, com uma amostragem de 64.200 eleitores em 468 municípios, os números do Ibope ficaram defasados, muito além da margem de erro.

No entanto, não era esse o ponto abordado no comentário em questão. O eixo destas observações é a imprensa, e os institutos de pesquisa entram no credo como parte desse complexo que se deslocou da mediação para o protagonismo direto e sem disfarces no jogo político-partidário. O quanto os institutos de pesquisa servem a esse propósito manipulador da mídia tradicional, é questão a ser analisada no longo prazo.

Feliz Natal!

De qualquer forma, convém anotar que não foi apenas este observador que constatou o efeito desmoralizador das urnas sobre os institutos de pesquisa: a ombudsman da Folha de S.Paulo registrou, no domingo (12/10): “As divergências entre previsão e apuração afetaram a credibilidade das pesquisas e levaram junto a cobertura dos jornais, amplamente escorada nos levantamentos”.

O que se discute aqui é exatamente essa relação suspeita, gloriosamente aceita pelos institutos, na qual supostas “tendências” apontadas pelas consultas de opinião são tratadas pelas redações como verdades absolutas ou previsões infalíveis. O peso desses números é fundamental nas escolhas editoriais, como anota a ombudsman: “Nunca as pesquisas eleitorais foram tão predominantes como neste ano”, escreveu. “Em 44 dias, a Folha deu oito manchetes para o Datafolha e uma para o Ibope, fora os títulos menores.”

Além disso, o noticiário sobre a disputa eleitoral envolve a costumeira chuva de escândalos com que a imprensa trata de encharcar o público, atacando principalmente um dos lados da contenda.

“O protagonismo é do Ministério Público Federal, e os jornais ficaram no papel de publicar títulos e manchetes quase sempre construídas com um fio de notícia, em vazamentos feitos a conta-gotas por gente envolvida na investigação”, diz a ombudsman da Folha. A receita é aquilo que já foi citado neste espaço muitas vezes: “dois dedos de novidade” e o enchimento de contexto, memória de coisas já publicadas e muita, muita opinião.

A revista Época também analisa o fracasso dos institutos de pesquisa, e chega a afirmar que “os erros na boca de urna levantam a possibilidade de haver falhas sistemáticas” – ou seja, é possível que os levantamentos de intenções de voto sirvam principalmente para alimentar as manchetes da imprensa.

Alguns especialistas ouvidos pela publicação entendem que as pesquisas eleitorais, como são feitas no Brasil, não deveriam ser publicadas. Outros apontam distorções, como a atitude dos entrevistadores, que pode induzir as respostas dos entrevistados.

A reportagem sugere algumas mudanças de critério, afirmando que esse seria o caminho para que os institutos deixem de ser motivo de piada. A mais popular delas diz o seguinte: “Hoje é segunda-feira, dia 13 de outubro. Considerando a margem de erro, feliz Natal!”

*****

Link permanente Deixe um comentário

Para Dilma, apoio de Marina a Aécio é ‘compreensível’

13/10/2014 at 12:23 (*Liberdade e Diversidade)

Dilma e o dia das criançasDilma comemorou o Dia das Crianças no Centro Educacional Unificado, em São Paulo

‘Ela tem menos proximidade com o programa social do meu governo’

12/10/2014

Jornal do Brasil

A candidata do PT à Presidência, Dilma Rousseff, classificou neste domingo (12) como “compreensível” o apoio da candidata derrotada pelo PSB, Marina Silva, à candidatura do tucano Aécio Neves no segundo turno. Dilma afirmou que existem mais semelhanças entre os programas econômicos dos dois adversários do que entre as propostas de Marina e do PT.

“Acho que esse anúncio, essa opção, é compreensível, porque a proximidade que ela tem é com o programa econômico do Aécio. E tem menos proximidade com o programa social do meu governo”, disse Dilma.

Para a candidata do PT, não haverá uma transferência automática de votos de Marina para Aécio. “Não acredito que haja uma transferência automática de votos para ninguém. Acredito na democracia. O voto é de quem vai lá na urna e registra”, argumentou.

Dilma fez uma análise ainda sobre os projetos dela e do adversário, agora com o apoio de Marina. “Os que estão do meu lado representam um projeto, e os que estão de outro representam outro projeto, que é uma visão da economia que quebrou um país três vezes. O desemprego dobrava a quadra”, lembrou.

A candidata do PT destacou ainda que muitos integrantes da candidatura de Marina aderiram à sua campanha. “Vários seguidores da outra candidatura vieram para a minha campanha. Por exemplo, o governador Ricardo Coutinho. Eu não sou a favor de várias questões que o outro candidato é. Eles tinham outro alinhamento. Ela [Marina] é a favor da independência do Banco Central, eles são a favor de reduzir o papel dos bancos públicos, nós não somos. Isso significa acabar com o Minha Casa, Minha Vida, reduzir toda política de conteúdo local. Tem coisa que eu não incorporo nem que a vaca tussa”, acrescentou.

Dilma citou números de seu governo e comparou com de Aécio quando governou Minas Gerais. Segundo ela, o estado, sob o governo do tucano, teve um dos menores percentuais de redução na mortalidade infantil. “Enquanto o Brasil tinha uma redução de 33,1%, eles tiveram uma redução de 19% apenas. Pra você ter uma ideia, a Bahia teve 33,5%. Mostra bem a qualidade do choque de gestão feito em Minas Gerais.”

A candidata do PT comentou ainda as denúncias envolvendo a Petrobras. Ela voltou a defender a punição de todos os envolvidos, mas criticou a divulgação “seletiva” de depoimentos. “Fazer um audiência pública no meio de uma campanha eleitoral eu acho estranho. Sou a favor de se apurar tudo e se punir todos. Mas tem de punir com prova.”

*****

Link permanente Deixe um comentário

Obama determina investigação rápida sobre contágio por ebola nos EUA

13/10/2014 at 11:57 (*Liberdade e Diversidade)

Ebola Dallas Hospital 2nd Case

12/10/2014

Washington / EUA

Da Agência Lusa / Agência Brasil

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, determinou hoje (12) que seja feita o mais rápido possível uma investigação à “aparente” falha nos protocolos de controle de infecção que originou o contágio de uma enfermeira com o vírus ebola.

De acordo com nota divulgada pela Casa Branca, Obama falou por telefone com a secretária de Saúde e Serviços Humanos, Sylvia Burwell, sobre o contágio que ocorreu no hospital de Dallas, no Texas, onde morreu um liberiano infectado.

De acordo com o comunicado, o presidente norte-americano pediu à responsável uma investigação nos centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC).

Ele pediu ainda que as autoridades federais de saúde tomem medidas adicionais “imediatas” para garantir que os hospitais em todo o país estejam preparados para seguir os protocolos adequados no tratamento do vírus.

Os funcionários enviados a Dallas vão trabalhar com as autoridades locais e estatais para rever os procedimentos de controle de infecções no hospital afetado e o uso de equipamentos de proteção.

As autoridades sanitárias vão fazer ainda um segundo teste para confirmar se a enfermeira, cuja identidade não foi revelada, está efetivamente contaminada pelo ebola.

A enfermeira trabalhava no centro hospitalar Texas Health Presbyterian, de Dallas, onde foi tratado o liberiano Thomas Eric Duncan, internado em 28 de setembro e que morreu no dia 4 de outubro.

“Ignoramos o que se passou durante o tratamento do paciente, mas em dado momento houve uma falha no protocolo de segurança que causou o contágio”, disse hoje Thomas Frieden, diretor dos CDC, em entrevista.

A paciente está “estável, apresenta sintomas ligeiros e uma febre baixa”, acrescentou.

As autoridades estão monitorando 48 pessoas que tiveram contato com Duncan durante a hospitalização e tentam descobrir quem esteve em contato com a enfermeira agora infectada.

Trata-se do segundo caso de contaminação fora do Continente Africano, depois de Teresa Romero, uma auxiliar de enfermagem de 44 anos, ter sido infectada ao tratar um missionário que morreu depois de repatriado de Serra Leoa para a Espanha.

Saiba Mais

Ebola: profissional de saúde norte-americano tem teste positivo

*****

Link permanente Deixe um comentário

Evo Morales vence eleições na Bolívia e vai para 3º mandato

13/10/2014 at 11:14 (*Liberdade e Diversidade)

EvoEvo Morales venceu as eleições e vai exercer seu terceiro mandato (Foto: AIZAR RALDES / AFP)

Morales conseguiu uma vantagem de quase 40 pontos sobre o segundo colocado, o empresário Samuel Doria Medina

13 de outubro de 2014

AFP / Terra

O presidente boliviano Evo Morales conquistou uma grande vitória nas eleições de domingo, segundo pesquisas de boca de urna que apontam mais de 60% dos votos, o que garantiu um terceiro mandato consecutivo até 2020.

“Muito obrigado irmãs e irmãos por este novo triunfo do povo boliviano. Este triunfo está dedicado aos que lutam contra o imperialismo. Está dedicado a Fidel Castro e a Hugo Chávez, que em paz descanse”, disse o presidente ao celebrar a reeleição.

Morales, de 54 anos, conseguiu uma vantagem de quase 40 pontos sobre o segundo colocado, o empresário Samuel Doria Medina, segundo pesquisas das consultorias Equipos Mori e Ipsos.

Doria Medina, de 55 anos, tinha pouco mais de 20% dos votos, segundo as pesquisas.

O Tribunal Eleitoral suspendeu a apuração oficial após contabilizar menos de 3% dos votos e deve retomar os trabalhos nesta segunda-feira.

Morales, um grande defensor da folha de coca e crítico dos Estados Unidos, saudou os simpatizantes na Praça Murillo, no centro histórico de La Paz.

“Este é o triunfo dos anticolonialistas e dos anti-imperialistas”, afirmou Morales, enquanto a multidão gritava “Pátria sim, colônia não”.

No poder desde 2006, Morales, primeiro presidente indígena da Bolívia, precisava de 50% mais um dos votos para garantir a reeleição sem a necessidade de segundo turno. Na eleição de 2009, recebeu 64% dos votos.

De acordo com uma apuração extraoficial, o governo deve manter a maioria absoluta no Congresso, um dos objetivos de Morales.

Milhares de bolivianos saíram às ruas de La Paz e das principais cidades do país para festejar a vitória de Morales, que surpreendeu ao vencer pela primeira vez em Santa Cruz (leste).

No departamento, motor econômico da Bolívia e que concentrou por um período a oposição mais radical à política de Morales (indigenista, antiamericana e estatizante), o presidente conseguiu um apoio surpreendente, favorecido pelo crescimento econômico e o bom momento dos negócios.

Segundo o FMI, a Bolívia deve registrar crescimento de 6,5% do PIB em 2014, o maior da região.

“A vitória esmagadora de Morales é um reconhecimento da gestão do governo e mostra que a oposição nunca teve uma visão de país”, disse o analista Reymi Ferreira, professor da Universidade Gabriel René Moreno de Santa Cruz.

Para o analista político Rolando Ramos, depois da vitória de Morales “a oposição boliviana deve ler a mensagem e refletir”.

“Deve buscar a união e renovar as lideranças”, disse.

Novo líder da oposição, Doria Medina disse que agora é necessário garantir que “não aconteçam mais reeleições, que a Constituição seja cumprida e que a economia seja administrada de maneira adequada”.

O presidente e líder cocalero, nascido em uma família aymara e pastor de lhamas na infância, governa desde 2006 e com a reeleição garantiu mandato até 2020.

Ele pode se tornar o presidente de maior permanência contínua no poder na Bolívia, com 14 anos, superando o marechal Andrés de Santa Cruz, que no século XIX governou por nove anos e nove meses.

Além dos dois candidatos principais, também estavam na disputa eleitoral o ex-presidente liberal Jorge “Tuto” Quiroga (9%), Juan del Granado (3%), um ex-aliado de Morales, e Fernando Vargas (3%), um indígena ecologista.

SAIBA MAIS

Eleições na Bolívia terminam com Evo Morales como favorito

Evo Morales terá vitória esmagadora na Bolívia, diz pesquisa

Bolivianos escolhem hoje presidente para próximo mandato

Evo Morales vai se reeleger na Bolívia, segundo boca de urna

*****

Link permanente Deixe um comentário

Meteorologia prevê calorão para esta semana no MS

13/10/2014 at 10:43 (*Liberdade e Diversidade)

Sem títuloTERMÔMETROS CHEGAM AOS 41ºC EM CAMPO GRANDE E NO INTERIOR DE MS TEMPERATURA MÁXIMA SERÁ DE 43ºC

Após um fim de semana de muito calor em Mato Grosso do Sul, as temperaturas prosseguem altas e devem ultrapassar a marca dos 40°C em Campo Grande,MS, conforme provisão do tempo do Inmet (Instituto Nacional de Meteorologia). Não há previsão de chuvas para o decorrer da semana em todas as regiões do Estado. Hoje (13), o dia será de calor e ensolarado, com nuvens isoladas, persistindo também os níveis críticos de baixa umidade relativa do ar. A temperatura máxima prevista em Campo Grande é de 40°C e a mínima 22ºC, com a umidade podendo bater a casa dos 20%. No interior, a temperatura máxima sobe para 42°C e a umidade vai para 15%.

Competidor morre na volta das naçõesVer matéria completa de Nyelder Rodrigues na edição do jornal “O Estado MS” de hoje (13/10). Clique sobre as fotos para ampliá-las!

 http://www.oestadoms.com.br

***

Comentário do blog: Alguém ainda duvida do aquecimento global?

*****

Link permanente Deixe um comentário

Charge do Marcos Borges: Calor de 40°C no MS

13/10/2014 at 10:15 (*Liberdade e Diversidade)

calor no ms e em campo grande,msCharge do Marcos Borges no jornal “O Estado MS” de hoje (13/10). E põe calor nisso! http://www.oestadoms.com.br

*****

Link permanente Deixe um comentário