Ibope e Datafolha mostram Dilma com 40%; Marina e Aécio estão empatados

02/10/2014 at 20:22 (*Liberdade e Diversidade)

dilma,aécio,marinaConsiderando apenas os votos válidos, Dilma tem 47% das intenções, mostra o Ibope; no Datafolha, a petista venceria tanto Aécio quanto Marina por 48% a 41% no segundo turno

02-10-2014

Por Rodrigo Tolotti Umpieres • Marina Neves  / InfoMoney

SÃO PAULO – Duas novas pesquisas eleitorais foram divulgadas no fim da tarde desta quinta-feira (3). Levantamento feito pelo Ibope mostrou um aumento da vantagem de Dilma Rousseff (PT) que subiu de 39% para 40% das intenções de voto. Enquanto isso, Marina Silva (PSB) caiu de 25% para 24% e Aécio Neves (PSDB) manteve os 19%. Porém, considerando apenas os votos válidos – sem brancos e nulos – a petista tem 47% dos votos, contra 28% da pessebista e 22% do tucano.

Em um eventual segundo turno entre Dilma e Marina não há mais empate técnico, com a petista abrindo 7 pontos de vantagem. Em uma disputa entre as duas, a petista venceria com 43% dos votos, contra 36% de Marina. Já em um segundo turno contra Aécio, Dilma venceria por 46% a 33%.

Considerando apenas a região Nordeste, Dilma agora tem 54% das intenções, seguida por Marina com 24% e Aécio, com 7%. Já no Sudeste, região que concentra aproximadamente 40% dos eleitores, a atual presidente passou de 30% para 32% e não está mais empatada com Marina, que agora tem 25%. Nesta região, Aécio manteve os 23%.

Datafolha

Enquanto isso, o Datafolha mostrou Dilma liderando com os mesmos 40% dos votos. Porém, diferente do Ibope, neste levantamento Aécio e Marina estão empatados tecnicamente, com 21% e 24% das intenções, respectivamente – lembrando que a candidata do PSB já chegou a ter uma vantagem de 20 pontos sobre o tucano.

Juntos, Luciana Genro (PSOL), Pastor Everaldo (PSC) e Eduardo Jorge (PV) têm 1% das intenções de voto cada um, enquanto outros candidatos somam 4%. Brancos totalizam 5%, enquanto outros 5% votariam nulo.

Considerando somente os votos válidos, a petista tem 45%, contra 27% de Marina e 24% de Aécio. Em um eventual segundo turno, Dilma venceria tanto Marina quanto Aécio, com mesmo resultado: 48% a 41%.

O Datafolha ouviu 12.022 eleitores em 433 municípios por encomenda da Folha em parceria com a TV Globo, sendo que os eleitores foram ouvidos entre ontem e hoje. O nível de confiança da pesquisa é de 95%, já que em 100 levantamentos com os mesmos métodos, os resultados estão dentro da margem de erro em 95% das ocasiões. O registro da pesquisa no TSE (tribunal Superior Eleitoral) é BR-00933/2014.

Em um eventual segundo turno entre Dilma e Marina não há mais empate técnico, com a petista abrindo 7 pontos de vantagem. Em uma disputa entre as duas, a petista venceria com 43% dos votos, contra 36% de Marina. Já em um segundo turno contra Aécio, Dilma venceria por 46% a 33%.SÃO PAULO – Duas novas pesquisas eleitorais foram divulgadas no fim da tarde desta quinta-feira (3). Levantamento feito pelo Ibope mostrou um aumento da vantagem de Dilma Rousseff (PT) que subiu de 39% para 40% das intenções de voto. Enquanto isso, Marina Silva (PSB) caiu de 25% para 24% e Aécio Neves (PSDB) manteve os 19%. Porém, considerando apenas os votos válidos – sem brancos e nulos – a petista tem 47% dos votos, contra 28% da pessebista e 22% do tucano.

Considerando apenas a região Nordeste, Dilma agora tem 54% das intenções, seguida por Marina com 24% e Aécio, com 7%. Já no Sudeste, região que concentra aproximadamente 40% dos eleitores, a atual presidente passou de 30% para 32% e não está mais empatada com Marina, que agora tem 25%. Nesta região, Aécio manteve os 23%.

Datafolha

Datafolha hoje

*****

Anúncios

Link permanente Deixe um comentário

Três Lagoas,MS: Sete militares atingidos por raio em treinamento permanecem internados

02/10/2014 at 16:13 (*Liberdade e Diversidade) ()

raio1-minuto-msQuatro vítimas deixaram hospital horas depois do incidente em propriedade rural

Valdelice Bonifácio | Diário Digital MS

02 de outubro de 2014 –

Dos 11 militares do Exército atingidos por um raio durante treinamento, em uma fazenda a 21 quilômetros de Três Lagoas, sete permanecem internados Hospital Auxiliadora, segundo Boletim Médico divulgado nesta tarde. “Estão conscientes em observação médica”, diz o informativo sem dar mais detalhes sobre o estado de saúde das vítimas. Os militares foram atingidos na tarde de ontem, 1º de setembro, e na sequencia encaminhados ao hospital. Quatro deles foram liberados horas depois. Os outros sete permanecem no Hospital em observação por tempo indeterminado.

Leia mais em:

http://www.diariodigital.com.br/geral/militares-atingidos-por-raio-durante-treinamento-recebem-alta-hospital/120232/

*****

Link permanente Deixe um comentário

“Governo novo, ideias novas”, aponta Dilma em programa de TV

02/10/2014 at 15:30 (*Liberdade e Diversidade)

dilma_programa_de_tv_0210201468513Programa de TV da Dilma (Reprodução)

2 de outubro de 2014

Da redação do Portal Vermelho

“É hora de pensar num tempo novo. Se os brasileiros e brasileiras me derem a confiança de um novo mandato, meu compromisso mais profundo se expressa em uma frase: governo novo, ideias novas”, assim a presidenta Dilma Rousseff, candidata à reeleição, abriu o programa de TV desta quinta-feira (2), data que encerra a propaganda eleitoral.

“Governo novo com ideias novas é manter e ampliar todas as conquistas, corrigir o que for necessário e ter capacidade de fazer o que ainda não foi feito”, enfatizou Dilma resgatando as suas principais propostas apresentadas ao longo da campanha, como o Mais Especialidades, Segurança Integrada; educação em tempo integral; Pronatec Jovem Aprendiz; Banda Larga para Todos; Brasil Sem Burocracia e o combate à corrupção e a impunidade.

“Muitos candidatos repetem que são a mudança, mas não dizem exatamente que mudanças irão fazer. Você lembra concretamente de propostas originais de outros candidatos para resolver o problema da saúde, da segurança e da educação? O que eles dizem de mais concreto é que vão continuar o que estamos fazendo. Tentam dizer que vão continuar o Bolsa Família, o Minha Casa, Minha Vida, o Mais Médicos e Pronatec”, frisou a presidenta, destacando que continuar o que está sendo feito é muito mais fácil para ela, assim como fazer o novo.

Pré-sal e o futuro

O ex-presidente Lula também participou do programa. Ele destacou que governo Dilma ampliou as bases do desenvolvimento com mais igualdade, emprego e melhoria das condições de vida do brasileiro. “Qual o país tem uma perspectiva de futuro mais extraordinária do que o Brasil com o pré-sal à disposição? Com a possibilidade de triplicar, quintuplicar os investimentos na saúde e educação? Com a possibilidade de geração de milhares e milhares de empregos? Não tem. Na Europa não tem, nos Estados Unidos não tem. Só no Brasil”, pontuou Lula. A presidenta Dilma endossou a declaração do ex-presidente reforçando que os adversários não valorizam o pré-sal e o seu papel na construção do futuro do Brasil.

O programa encerrou com a presidenta conclamando a participação de todos no domingo (5), dia da eleição. ”Vamos as urnas decidir o que queremos para o futuro do Brasil. Neste momento todos devem se perguntar: quem tem mais capacidade e experiência para manter o que já conquistamos, corrigir o que for preciso e fazer ainda mais? Quem tem força e apoio político para fazer as reformas que o Brasil exige? Quem tem compromisso verdadeiro com os trabalhadores para manter os seus direitos e suas conquistas, em tempos bons e em tempos difíceis?”, questionou a presidenta.

“Peço humildemente o seu voto pedindo que você reflita sobre todas essas questões. Tenho certeza que ao responder essas perguntas você vai fazer a melhor escolha. Muito obrigada”, finalizou Dilma.

*****

Link permanente Deixe um comentário

Nos EUA, 80 pessoas tiveram contato com paciente com ebola

02/10/2014 at 13:10 (*Liberdade e Diversidade)

condomínio no Texas

Condomínio The Ivy Apartments, em Dallas, onde ambulância pegou um homem que foi diagnosticado com ebola (Foto: Mike Stone / Reuters)

Além disso, quatro membros da família do paciente foram orientados a permanecer em casa por precaução extrema

02 de outubro de 2014

Até 80 pessoas tiveram contato em algum momento com o paciente diagnosticado com Ebola em Dallas, disseram autoridades de saúde do Estado norte-americano do Texas nesta quinta-feira à NBC News, o que representa um aumento significativo em relação às 18 pessoas que as autoridades haviam dito que poderiam ter sido expostas ao vírus.

Além disso, quatro membros da família do paciente foram orientados a permanecer em casa por precaução extrema, mesmo sem apresentarem sintomas da doença, disse o Departamento Estadual de Serviços de Saúde do Texas, em comunicado.

As autoridades de saúde entregaram na quarta-feira à noite as ordens para a família do paciente, que foi identificado como Thomas Eric Duncan, da Libéria. Os familiares devem permanecer em casa até 19 de outubro e não podem receber visita sem aprovação.

“Nós tentamos protocolos verdadeiros para proteger a população e conter a propagação da doença”, disse o médico David Lakey, comissário de Saúde do Texas. “Esta ordem nos dá a capacidade de monitorar a situação da forma mais meticulosa.”

Duncan, primeira pessoa a ser diagnosticada com Ebola nos Estados Unidos, foi internado no Hospital Presbiteriano do Texas no domingo, após funcionários do hospital terem mandado o paciente de volta para casa equivocadamente dias antes.

O caso dele causa preocupação sobre uma possível propagação maior do vírus letal a partir de um surto na África Ocidental, onde ao menos 3.338 pessoas morreram na pior epidemia da doença já registrada até hoje.

SAIBA MAIS

Ebola já deixou mais de 3.700 crianças órfãs na África

Crianças têm contato com paciente com ebola nos EUA

Ebola: paciente do Texas foi liberado de hospital dias antes

EUA confirmam primeiro caso de Ebola no país

*****

Link permanente Deixe um comentário

Charge do Frank: Aécio encosta em Marina

02/10/2014 at 12:49 (*Liberdade e Diversidade)

Aécio encosta

*Charge do Frank em “A Notícia” de Santa Catarina de ontem/hoje (1-2/10). Supimpa!

*****

Link permanente Deixe um comentário

Marina Silva rebate críticas de Dilma e aposta em tom mais duro na campanha

02/10/2014 at 12:30 (*Liberdade e Diversidade)

MarinaMarina Silva na favela de Paraisópolis, São Paulo

EFE / MSN

01 outubro 2014

São Paulo (Brasil), (EFE). A candidata do PSB à presidência da República, Marina Silva, visitou nesta quarta-feira a favela de Paraisópolis, em São Paulo, onde aproveitou para responder ataques feitos pela presidente Dilma Rousseff (PT) sobre sua posição na votação da CPMF quando foi senadora. Ontem, no Rio de Janeiro, Dilma afirmou novamente que Marina votou contra a criação do imposto, ao contrário do que a presidenciável disse durante a campanha, e disse que a concorrente na corrida pelo Palácio do Planalto sofre de “desvio de caráter”.

***

*Comentário do blog: Pelo visto, Marina Silva perdeu mais uma vez o bonde da história. Quem diria,hein?

*****

Link permanente Deixe um comentário

PSDB quer pedir cassação da candidatura de Dilma por polêmica com Correios, diz Veja

02/10/2014 at 11:45 (*Liberdade e Diversidade)

dilma e aécioSegundo a Veja, Aécio quer pedir a cassação da candidatura de Dilma (InfoMoney© Foto: Reprodução) 

A polêmica envolvendo os Correios pode ganhar ares de drama na reta final da campanha política. Na tarde de quarta-feira (1), o PSDB já havia informado que iria acionar a Justiça para pedir uma investigação rigorosa sobre a utilização da companhia para favorecer a campanha de Dilma Rousseff (PT). Agora foi a vez do candidato tucano, Aécio Neves, falar sobre o assunto.

Segundo a Revista Veja, o presidenciável do PSDB e o candidato ao governo de Minas Gerais, Pimenta da Veiga, começaram a reunir provas para pedir a cassação dos registros de Dilma e do candidato petista ao governo de Minas, Fernando Pimentel.

De acordo com a publicação, os tucanos vão recorrer ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) e ao MPF (Ministério Público Federal) com um pedido de investigação judicial eleitoral para que elas apurem se os Correios boicotaram deliberadamente a campanha de Aécio em prol da atual presidente.

As denúncias são baseadas em depoimentos colhidos pelos tucanos em que eleitores disseram não receber o material de campanha de Aécio Neves, mesmo após contratação do serviço no dia 25 de agosto. Ainda segundo a Veja, estava prevista a distribuição de 5.634.000 santinhos de Aécio no interior de Minas e que deveriam ser entregues até dia 10 de setembro.

Enquanto isso, durante um evento em Governador Valadares, Aécio falou sobre a polêmica. “Os Correios chegaram a cometer a imprudência de, em ofício, dizer: ‘Se não chegou, vamos enviar novamente’. Como enviar novamente se não havia outra remessa para ser enviada? Acho que aí há o ato falho que aponta para o caminho de uma fraude. Se comprovada a fraude, é algo absolutamente grave”, disse o candidato. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

A polêmica sobre os Correios aumentou nos últimos dias após o Estadão divulgar um vídeo onde o deputado estadual Durval Ângelo diz que a presidente e candidata à reeleição Dilma Rousseff só chegou à liderança nas pesquisas porque “tem dedo forte dos petistas nos Correios”.

***

*Comentário do blog: A “Veja”, sempre a “Veja”…

*****

Link permanente Deixe um comentário

Grafite é apagado e dá lugar a anúncio de festa da USP

02/10/2014 at 11:13 (*Liberdade e Diversidade)

grafitefestauspspreproducaoFoto: Coordenadoria da Juventude da Prefeitura de São Paulo/Reprodução

Em 02/10/2014

Terra Brasil

Um grafite do túnel Rebouças foi apagado na madrugada da última segunda-feira em São Paulo para que fosse colocado o aviso de uma festa universitária do curso de medicina da USP. Segundo a Coordenadoria da Juventude da prefeitura, a obra de arte do túnel José Roberto Melhem, no cruzamento da Rebouças com a Paulista, foi realizada com o apoio da Secretaria Municipal de Direitos Humanos e Cidadania enquanto ação do Festival de Direitos Humanos: Cidadania nas Ruas de São Paulo, em 2013.

O grafite apagado foi pintado durante três dias, em parceria com diversos artistas como Binho, Presto, Bonga, Snek, Chivitz, Minhau, Crânio, Eco, Tinho, Bieto, Nick, Feik, Tikka, Nem, Locones, Choras, Romário, Tribo, Raul, Graphis, Mauro, Lipe e Tche. Ainda segundo a coordenadoria, a ação teve apoio da prefeitura e foi autorizada pela Comissão de Proteção a Paisagem Urbana, com duração mínima de exposição de 1 ano.

“Arbitrariamente, sem a autorização dos órgãos responsáveis da Prefeitura e da Comissão de Proteção a Paisagem Urbana, o mural foi apagado para dar lugar a um anúncio de divulgação de uma festa universitária. Segundo a Lei Cidade Limpa de 2006, a exibição de anuncio sem a licença ou autorização é posta enquanto infração grave, e acarreta multa ao responsável”, disse a Coordenadoria da Juventude em sua conta no Facebook, em protesto ao desrespeito à obra.

Ainda segundo a pasta, “tal ação representa a privatização dos muros, e não coopera de forma alguma com a construção de uma cidade democrática. A pintura do painel é uma agressão simbólica à política de ocupação do espaço público, adotada pela gestão, e de conexão e apropriação do centro pelas periferias de São Paulo”.

O Show Medicina é uma festa tradicional da USP e está marcada para ocorrer no dia 21 de outubro.

***

*Comentário do blog: Agora,imaginem: Se isso ocorre na cidade culturalmente mais evoluída do País, o que deve estar acontecendo na chamada “periferia cultural”, brasileira,hein?

*****

Link permanente Deixe um comentário

Candidatos ao governo de MS discutem propostas em debate

02/10/2014 at 10:30 (*Liberdade e Diversidade)

debate de ontem na TV MorenaCinco candidatos participaram do debate da TV Morena, na terça-feira (30). Entre os temas debatidos, estavam saúde, educação e conflito agrário

01/10/2014

Silvia Frias, Gabriela Pavão e Nadyenka Castro

Do G1 MS

Cinco candidatos ao governo de Mato Grosso do Sul participaram, na noite desta terça-feira (30), do debate realizado pela TV Morena. No encontro, foram apresentadas propostas sobre temas de saúde, educação, conflito indígena, industrialização, transporte e reforma e carga tributária. Dividido em quatro blocos, o debate foi mediado pelo jornalista Carlos Monforte e teve perguntas feitas pelos próprios candidatos, com temas determinados previamente. Participaram do debate Nelsinho Trad (PMDB), Delcídio do Amaral (PT), Reinaldo Azambuja (PSDB), Evander Vendramini (PP) e Professor Sidney (PSOL).

Primeiro Bloco

No primeiro bloco, os candidatos poderiam escolher livremente os temas que seriam feitos aos concorrentes.

Reinaldo Azambuja perguntou a Delcídio do Amaral sobre investimentos na área da saúde. O candidato do PT perguntou a Evander Vendramini sobre os projetos do pepista para a região de Corumbá e Ladário. Em seguida, o conflito indígena em Mato Grosso do Sul foi o tema escolhido por Vendramini direcionado ao candidato Sidney Melo.

Melo perguntou a Amaral sobre um inquérito que tramita na Justiça de Dourados, sem citar o conteúdo. O candidato do PSOL foi o escolhido por Nelsinho Trad para o próximo questionamento, referente ao pagamento antecipado de ICMS (Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços) e um projeto do peemedebista relacionado à carga tributária.

Segundo Bloco

No segundo bloco do debate entre os candidatos ao governo de Mato Grosso do Sul foram sorteados temas específicos.

O primeiro tema foi Questão Indígena. Sidney Melo questionou Delcídio do Amaral sobre o que ele fez como senador para resolver a questão. O petista respondeu que trabalhou em 2004 diretamente com o assunto e que os resultados estão sendo colhidos. “Caminhamos agora para uma solução que não mexe na constituição, vamos manter a constituição e também indenizar o produtor rural”.

Na réplica, Sidney Melo comentou que, de 2004 a 2014, pouco foi feito e que a preocupação principal dos governantes é o agronegócio. Na tréplica, Delcídio do Amaral disse que a solução para a questão é a através da política e de forma isenta.

A industrialização foi tema da segunda rodada de perguntas. Nelsinho Trad questionou Reinaldo Azambuja a que ele atribuiu a melhoria nos números relacionados à exportação de produtos do Estado.

O tucano respondeu que o estado é “terra de oportunidades”, mas que é preciso “expandir o modelo industrial para todas as regiões”. Para ele, é preciso interiorizar a industrialização e “consolidar desenvolvimento com sustentabilidade sem agredir o meio ambiente. Mudar a lei de incentivo para interiorizar o desenvolvimento”.

Nelsinho Trad, na réplica, falou sobre números do período em que foi prefeito de Campo Grande e que pretende incentivar instalação de novas indústrias sem esquecer dos microempreendedores do estado e investir em qualificação. Na tréplica, Reinaldo Azambuja disse que o estado tem condições de crescer mais e é preciso melhorar a logística.

Em seguida, Amaral perguntou a Melo sobre Educação. O petista quis saber a opinião dele, como professor, sobre as escolas de tempo integral. O candidato do PSOL respondeu que a escola em tempo integral “é uma das ferramentas mais importantes para melhorar a qualificação” e que o estudante “precisa ter onde ficar para ter o que fazer”.

Delcídio replicou dizendo que é preciso criar expectativas para os jovens e que, no projeto dele, escolas em tempo integral terão esporte e preparação profissional. Na tréplica, Sidney ressaltou que o discurso é bonito e que é preciso valorizar os professores.

O próximo tema foi Carga Tributária. Evander Vendramini perguntou para Sidney Melo sobre o que fazer para reduzir a tributação e aumentar a receita. Segundo Melo, “a medida que você diminui a carga, diminui o preço do produto, as pessoas compram mais e se compram mais, a indústria produz mais, se produz mais gera mais emprego”.

Evander disse, na réplica, que, se eleito, irá discutir a alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). Na tréplica, Sidney Melo declarou que é preciso olhar sobre a ótica de quem paga o imposto.

O último tema foi Turismo. Reinaldo Azambuja questionou Nelsinho Trad sobre a ampliação do turismo em Mato Grosso do Sul. O peemedebista respondeu que irá priorizar o turismo. “Vamos fazer parcerias dom agências internacionais, organismo internacionais. Turismo é a indústria sem chaminé. Não polui, gera divisa, gera empregos, gera renda”.

Na réplica, Reinaldo disse que a intenção dele é integrar roteiros turísticos e interiorizar o turismo. Nelsinho, na tréplica, declarou que irá dar toque especial ao turismo e citou eventos realizados em municípios do interior e na capital.

Terceiro Bloco

No terceiro bloco, as perguntas eram feitas com temas livres. Reinaldo Azambuja declarou ter sofrido ataques políticos durante a campanha. Sobre o tema, perguntou para Delcídio do Amaral qual era a opinião do petista sobre a apreensão. O candidato do PT respondeu que rejeita este tipo de ataque político a adversários.

Em seguida, Evander Vendramini perguntou a Delcídio do Amaral se ele mantinha o mesmo pensamento de quando afirmou que havia ocorrido uma mudança política em 2012, quando Alcides Bernal foi eleito prefeito de Campo Grande. O petista afirmou que a eleição citada mostrou necessidade de um novo ambiente.

Depois foi a vez do petista perguntar para Nelsinho Trad sobre a forma de como o político enxerga a questão de ciência e tecnologia e quais propostas para o setor. Nelsinho respondeu que será prioridade no governo dele.

Em seguida, Sidney Melo pergunta para Vendramini sobre saúde. O candidato do PP respondeu que fará investimentos em regiões como Corumbá e Três Lagoas, que precisam de hospitais regionais.

Para fechar o penúltimo bloco, Nelsinho Trad citou as investigações de corrupção na Petrobras e perguntou a opinião de Reinaldo Azambuja sobre o tema. O candidato do PSDB respondeu que lamenta o que considera o mais escândalo de corrupção do país nos últimos anos.

Último Bloco

No bloco final do debate da TV Morena, os temas foram novamente pré-determinados. No primeiro sorteio, a pergunta era sobre Hospitais Regionais, feita por Azambuja a Vendramini, em que o candidato do PSDB questionou como seriam feitos os investimentos do concorrente, em caso de vitória. Em resposta, Vendramini disse que iria fortalecer a atenção básica de saúde para desafogar o atendimento nas cidades polos.

A próxima pergunta, com o tema Política Agrícola, foi feita por Vendramini, que questionou o candidato do PT sobre política de ação em relação a assentamentos. Amaral respondeu que pretende melhorar infraestrutura e revitalizar a Agência de Desenvolvimento Agrário e Extensão Rural (Agraer).

Em seguida, com o tema Funcionalismo Público, Trad perguntou a Azambuja qual a política dele para o servidor público em Mato Grosso do Sul. O candidato tucano diz que acredita em um choque de gestão, com investimento em tecnologia e melhoria no Plano de Cargos e Carreiras (PCC).

Com o tema Sistema Penitenciário, o candidato do PT questionou Vendramini sobre as ações dele para o setor. O pepista avaliou que é necessário fortalecer assistência social, dando oportunidade de empregos e, assim, evitar o aumento da criminalidade.

O último tema debatido foi Saneamento Básico, com uma pergunta feita por Sidney Melo a Nelsinho Trad, em que foi questionado como se deve melhorar o atendimento da Sanesul, a concessionária de água e esgoto que atende municípios do interior do Estado. Trad respondeu que a atual gestão reestruturou a empresa e que vai continuar dialogando com as categorias do órgão.

Considerações Finais

O quarto bloco também foi dedicado às considerações finais dos candidatos. O primeiro a falar foi Reinaldo Azambuja, que disse que o Estado vive uma polarização política há vinte anos e que esta é a oportunidade de “fazer boa política com decência, ética, transparência”.

Sidney Melo disse que há dois debates em disputa – uma que está no poder há mais de vinte anos, seja no comando do governo, seja nas secretarias – e outro, do PSOL, que uma alternativa política e administrativa. “Para que a coisa mude, é preciso exercer seu direito, seu voto”.

Delcídio do Amaral disse que é um grande sonho ser governador do Estado e que tem condições de fazer uma administração que olha por todos que constroem o Mato Grosso do Sul. Segundo ele, o objetivo é “ser melhor que MS já teve”.

Nelsinho Trad agradeceu a quem o acompanhou na trajetória e citou a candidata a vice, Janete Morais, dizendo que compartilha o sentimento cristão de defesa da vida. O candidato citou a experiência como prefeito da capital. “Quero usar minha experiência, vamos para o segundo turno”.

Evander Vendramini disse que o partido pretende mostrar que pode fazer uma política diferente e pediu ajuda aos eleitores para que possam ajudar, escutando as propostas. Vendramini pediu votos para os candidatos do PP, “por um Mato Grosso do Sul mais justo e melhor”.

Saiba mais:

Veja imagens do debate entre candidatos a governador de MS

Saiba o que disseram os candidatos após o debate realizado na TV Morena

***

*Comentário do blog – Avaliações do debate: (A) “O debate foi marcado por poucas propostas e tentativas de ligar o candidato petista (Delcídio) a suspeitas de corrupção no âmbito nacional. Com o objetivo de levar a disputa para o segundo turno, Reinaldo Azambuja (PSDB) e Nelsinho Trad (PMDB) direcionaram os ataques ao líder nas pesquisas de intenções de voto, senador Delcídio do Amaral (PT)”. (Jornal “O Estado” – Diana Christie – 02/10/2014); (B) “Os candidatos a governador do MS aproveitaram o último debate da TV Morena para cobrar explicações do senador Delcídio do Amaral(PT), em relação à possível ligação com o escândalo de corrupção da Petrobras. O tucano alertou os eleitores sobre a possibilidade de votarem em candidato a governador que pode ser preso a qualquer momento por conta das investigações da Operação Lava Jato. (Jornal”Correio do Estado” – Jéssica Benitez – 02/10/2014).

Avaliação do blog: “Nada de novo no front”.

*****

Link permanente Deixe um comentário