Galo gigante

27/04/2012 at 13:18 (Hermano de Melo)

Hermano de Melo*

Deu na imprensa local: uma das atrações da 74ª Exposição de Animais de Campo Grande, MS, deste ano (Expogrande 2012), que se encerrou domingo passado (22/04), foi a presença de galos da raça Índio gigante, considerado o maior galo do mundo, provenientes de Camaragibe, Pernambuco. Quando adulta essa ave pode alcançar mais de 1 metro de altura e os machos podem pesar até 6 quilos. Segundo criadores, esses animais são procurados por possuir massa muscular avantajada, resistência e rusticidade, além de carne saborosa. Ao final da feira, todo o estoque de aves gigantes havia sido vendido ao preço de R$ 39 a unidade.

Conforme os produtores, o galo gigante é uma variedade rústica resultante do cruzamento de raças combatentes (galos-de-briga) com galinhas domésticas. Para André Moreira, uma das razões para investir na nova raça é o menor tempo de abate dos animais: “Outros produtores têm que esperar seis meses para abater o frango normal. No caso do índio gigante, aos três meses o frango pesa até três quilos, e a galinha convencional chega, no máximo, a 800 gramas”. Outro criador, disse: “Claro que um bicho enorme desses tem que comer bem, né? Ele tem instinto agressivo, mas não tanto quanto o galo de briga, do qual se originou”.

Evidente que o galo gigante tem o seu lugar ao sol, quer como hobby ou animal exótico. No entanto, apesar do seu tamanho, rusticidade e tempo de abate, é muito provável que ele tenha ficado para trás ao longo do processo evolutivo da espécie, justamente por causa do seu enorme tamanho e instinto agressivo! Na realidade, o seu perfil de frango de corte ou de galinha poedeira não está de acordo com as exigências do mercado atual de aves. Dessa forma, ele constitui exemplo de que nem sempre “tamanho é documento”, discutido aqui tempos atrás em relação ao boi gigante Auroque, que cientistas italianos pretendiam ressuscitar.

Além disso, o supergalo exibido na Expogrande 2012 é emblemático porque traz à baila uma velha discussão sobre a mania de presidentes, governadores e prefeitos brasileiros e mandatários de outros países, junto com empresas nacionais e estrangeiras, em construir obras gigantescas a fim de marcar suas respectivas administrações. Não seria esse o caso da transposição do Rio São Francisco, da construção da hidrelétrica de Belo Monte, no Pará, e de “Três Gargantas” – a maior do planeta – na China, do superavião francês Airbus-A380, dos megaestádios de futebol para a Copa do Mundo de Futebol em 2014? É que além de, em muitos casos, elas não resolverem os problemas para os quais foram criadas, provocam sérios impactos ambientais e/ou mais aquecimento global.

Hidrelétrica Três Gargantas, na China. Mania de grandeza?

De volta ao galo gigante, interessante foi a recomendação de um produtor para aqueles que pretendem ingressar nesse tipo de criação: “Devido o seu temperamento intolerável com outros concorrentes, esses galos não podem ser criados junto com outros machos da raça após os seis meses de vida. Senão o galinheiro vira o MMA!

* Jornalista e Médico Veterinário.

Artigo publicado no jornal Correio do Estado em 27 de abril de 2012.

About these ads

7 Comentários

  1. nilton pires gonçalves dourados-ms said,

    gostei e aprovo essa criação pois ja adquiri essa raça e ja to tendo bons resultado recebi ovos galados de catalão-go e empaer de juina-mt

    • Jornalismo 2011 UFMS said,

      Ok,Nilton.
      Se gostou continue criando,ok?
      Abraço,
      Hermano.

  2. Elias Bispo Souza said,

    Bom dia Sr Hermano de Melo, gostaria de saber como faço e o preço de um terno dessa raça, ou mesmo ovos galados para iniciar uma criação.

    Atenciosamente,

    Elias

    • Marquelle said,

      Essa raca e linda,sao aves exuberantes,recomendo a todos que vale a pena adquirir esta espécie.sou criadora há 4 anos ,adquiri ovos e frangos que me deram ótimos resultados.
      Recomendo…

      • Jornalismo 2011 UFMS said,

        Se você tem experiência com a raça,Marquelle,então continue criando-a,ok? O que eu coloquei no artigo é que nem sempre o que é maior e mais lindo é o mais indicado para a criação.
        Abraço,
        Hermano.

    • Jornalismo 2011 UFMS said,

      Não tenho idéia,Elias.
      Talvez na próxima Exposição de animais em Campo Grande,quem sabe?
      Abraço,
      Hermano.

    • Jornalismo 2011 UFMS said,

      Oi Elias,a resposta que dei para Marquelle era,na verdade,para você,ok? Por favor, dê uma olhada nela,ok?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 645 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: